Com gols e assistências, Clayson dá ousadia ao Corinthians de operários

    Mais uma participação importante na reta final do Brasileirão e o atacante Clayson se firma como o toque de ousadia ao Corinthians de operários treinado por Fábio Carille.

    Na última quarta-feira, o atacante participou, com grande categoria, dos dois gols de Jô na vitória por 3 a 1 sobre o Fluminense. O resultado deu ao Corinthians o heptacampeonato brasileiro.

    Com um estilo que destoa do elenco corintiano, em geral extremamente pragmático e sempre seguindo à risca as determinações de Carille, Clayson ganhou espaço no segundo turno do Brasileirão. O campeão Corinthians sofreu com maus resultados e encontrou no atacante um alento para algumas situações de jogo.

    Daniel Vorley/Agif

    Clayson deu mais uma assistência nesta quarta

    Sempre aberto à esquerda no ataque e agudo, Clayson se destacou também ao marcar gols importantes. O jogador, que chegou ao clube alvinegro depois de se destacar na Ponte Preta no Campeonato Paulista, foi às redes nos empates por 1 a 1 com São Paulo e Cruzeiro, além de fazer dois na vitória por 3 a 1 sobre o Coritiba.

    As assistências também mostraram que a boa fase não se restringia a isso. Clayson deu o passe para Balbuena marcar contra o Palmeiras no triunfo por 3 a 2 em Itaquera. Diante do Fluminense, repetiu a dose ao levantar a bola para o gol de cabeça de Jô e fazer a jogada que resultaria em nova bola nas redes do artilheiro. 

    Antes mesmo de marcar o primeiro gol pelo Corinthians, Clayson já havia servido companheiros. Isso aconteceu nas vitórias sobre Chapecoense, no jogo inicial do returno, e diante de Sport, Atlético-MG e Vasco, ainda na primeira metade do campeonato – o Corinthians venceu os três jogos.

    E tudo isso com muita personalidade. Às vezes até demais, inclusive. Em poucos meses de Corinthians, Clayson irritou marcadores em diferentes jogos, se enroscou com a polícia carioca no jogo contra o Botafogo e foi alvo de enorme polêmica com Felipe Melo no duelo contra o Palmeiras. No fim, no entanto, seu desempenho em campo valeu muito mais que qualquer preocupação com o comportamento. 

    As boas apresentações deram a Clayson uma vaga no time titular de Carille. Com ele em campo, o Corinthians venceu as quatro últimas partidas e arrancou para o sétimo título brasileiro

    Veja Também