De volta, Fagner projeta primeira taça pelo Corinthians: ‘Quero pegar logo’

    “Volta, Fagner!”. A frase foi escrita por diversos torcedores do Corinthians nas redes sociais no período em que o lateral-direito tratava lesão muscular na coxa direita, perdendo cinco partidas no mês passado.

    A cada nova foto publicada em sua conta pessoal, demonstrações de carinho da Fiel deram força ao dono da camisa 23, assim como as palavras da família e a companhia de Uendel, lateral-esquerdo com quem dividiu o departamento médico. Já recuperado, ficou no banco de reservas na vitória por 2 a 1 contra o Coritiba. E agora tenta retomar a titularidade para o jogo com o Vasco, no dia 19, que pode garantir o hexacampeonato do Brasileirão.

    – É difícil ficar fora, ainda mais depois de uma sequência grande como eu vinha tendo. Mas são coisas que acontecem. Quando você está fora, quer se recuperar o quanto antes. É estressante querer ajudar e não poder. Mas fiquei feliz pelas mensagens dizendo que queriam que eu voltasse, que fazia uma certa falta. É fruto do que venho fazendo desde o ano passado, de dedicação. Espero o quanto antes pode voltar para retribuir esse carinho – disse.

    Revelado pelo Corinthians, onde chegou em 2004 para o futsal e conquistou vários títulos na base, Fagner vive a expectativa de obter a primeira conquista como profissional do Timão. Promovido em 2006, deixou o clube em 2007 rumo à Europa, retornando em 2014, ano em que a equipe passou em branco. Antes, tinha atuado pelo Vasco e sido vice-campeão brasileiro em 2011, ano no penta corintiano.

    – O Brasileirão foi uma coisa que estive perto de conquistar, mas não consegui. É um desejo, um sonho, ainda mais no clube que me formou. Por ser um título inédito para mim e por estar tão perto, eu quero pegar logo. Vai ser meu primeiro como profissional do Corinthians. Algo que marcará a minha volta, tornará minha história no clube mais marcante – resumiu.

    No período em que ficou fora, Edilson virou titular e, após um início complicado, com alguns erros e muita desconfiança dos torcedores, conseguiu boas atuações e se firmou no time, sendo decisivo na vitória contra o Coxa, quando sofreu um pênalti e cruzou para o gol da vitória.

    Sobre as críticas recebidas pelo colega, Fagner concordou que é muito complicado se encaixar como dono da lateral direita na equipe corintiana. Na análise dele, isso é fruto da sombra do ex-lateral Alessandro, que se aposentou no fim de 2013 e hoje é coordenador de futebol do time.

    – É difícil porque é uma posição em que se tinha um ídolo. Quando você fala dos títulos recentes do clube, o capitão da equipe era o Alessandro. É uma posição em que você tem de mostrar seu trabalho, aprender a filosofia do clube. É preciso se ambientar e respeitar a história dos jogadores que passaram pela posição para mais tarde se tornar um destes ícones. Fico feliz de hoje poder estar bem, contando esse respaldo todo da torcida – destacou.

    Palco da partida do dia 19, São Januário trará muitas dificuldades ao Timão. Mesmo assim, Fagner confia no triunfo da equipe.

    – Jogar lá é muito complicado, vamos ter pressão de todos os lados, é um caldeirãozinho com muita pressão externa. Mas temos de fazer o que a gente vem fazendo. Temos tudo para fazer o resultado que precisamos – disse ele, que defendeu o Vasco entre 2009 e 2012, e em 2013.

    Com o Brasileirão paralisado, o Timão volta aos treinos na tarde desta quinta-feira, no CT.

    Veja Também

    Comments (3)

    1. Avatar
      Vando Melo

      Que bom que Fagner vai voltar,o corinthians tava sem lateral direito…Edilson uma merda…

    2. Avatar
      Ruth Souza

      Orgulosa de vcs corinthias

    3. Avatar
      Alexsandro Barbosa

      Sou do hospício,,faço parte desse bando de loucos,,vai corinthians…

    Comments are closed.