Em jogaço de seis gols, Corinthians empata no fim, mas vê vantagem cair na liderança

    Um clássico inesquecível. Seis gols, tensão e emoção. Palmeiras e Corinthians realizaram um dos melhores jogos da temporada. Na tarde deste domingo, diante de mais de 35 mil pessoas no Allianz Parque, os dois rivais empataram por 3 a 3, em duelo válido pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro.

    O placar, de certa forma, atrapalha as duas equipes na classificação do campeonato. Ainda líder da Série A, o Corinthians chegou aos 50 pontos viu o Atlético-MG diminuir a vantagem para apenas cinco – os mineiros venceram o Vasco, no sábado, por 2 a 1. Já o Palmeiras perde a chance de entrar no G-4: fica com 35, três a menos do que o São Paulo, o quarto colocado.

    O resultado aumentou o retrospecto recente dos dois grandes clubes diante dos rivais estaduais. Enquanto o Palmeiras segue invicto nos clássicos disputados no Campeonato Brasileiro diante dos principais adversários (também venceu São Paulo e Santos), o time de Parque São Jorge aumentou para nove o jejum de triunfos – a última vitória foi sobre o São Paulo, em março, pelo Campeonato Paulista.

    Um primeiro tempo digno de clássico. Em um dia no qual apresentou o novo uniforme, o Corinthians não ‘esperou’ os adversários e atacou. O Palmeiras, em casa, fez o que dele se esperava. Com dois times sem receio de ataque, o placar surpreendeu: em 45min, cinco gols – três deles do time da casa, que aproveitou falhas defensivas corintianas para sair em vantagem.

    O Corinthians, que caiu de rendimento na etapa complementar, empatou graças a uma bola parada – e uma dose de sorte. Vagner Love, cria palmeirense, foi o responsável por frustrar o público no Allianz Parque ao final do jogo.

    Depois de um grande jogo neste domingo, Palmeiras e Corinthians voltam a campo já na próxima quarta-feira. A partir das 19h30 (de Brasília), o time alviverde encara o Internacional, no Beira-Rio. O clube alvinegro, por outro lado, tenta segurar o conforto na liderança contra o Grêmio, na Arena Corinthians, em jogo marcado para as 22h.

    Um jogo digno de dérbi

    Um primeiro tempo digno de Palmeiras x Corinthians. Poucos jogos no Campeonato Brasileiro de 2015 instigou tanto o torcedor do que o dérbi deste domingo. Ambos os times tomaram a iniciativa de atacar e dar ao público presente no Allianz Parque um grande espetáculo. Os gols foram questão de tempo, já que os dois clubes mostraram-se eficientes no duelo.

    Quem comemorou primeiro foi o lado verde do clássico. Aos 19min, Lucas, com muito espaço pela lateral direita – Malcom não acompanhou -, recebeu e tentou o cruzamento para a área. A bola desviou em Guilherme Arana e encobriu Cássio, que nada pôde fazer no lance.

    O azar do jovem lateral-esquerdo corintiano durou apenas cinco minutos. Mesmo em desvantagem, o Corinthians mostrou maturidade – com dois jovens jogadores – para empatar. Malcom descolou um ótimo passe em profundidade e achou Guilherme Arana, que invadiu a área e tocou com categoria na saída de Fernando Prass.

    Dois minutos depois, o Palmeiras novamente assumiu a dianteira no dérbi – e de novo com fundamental participação de Lucas. O lateral-direito, novamente com espaço, cruzou na medida para Robinho se antecipar a Gil e desviar no contrapé de Cássio.

    Pela segunda vez, o líder do Brasileiro corria atrás do placar. A equipe de Tite, que contou com ótimo primeiro tempo de Renato Augusto, igualou de novo o clássico aos 38min. Depois de cobrança de falta de Jadson, Marciel desviou na primeira trave e viu Fernando Prass defender. No rebote, Amaral tentou afastar, mas tocou contra o próprio patrimônio.

    Em um primeiro tempo tão movimentado, as jogadaças de Renato Augusto e Dudu, que exigiram grandes intervenções dos goleiros, ficaram em um segundo plano. Especialmente pelo mérito do meia palmeirense aos 41min: após cobrança de escanteio, Alecsandro desviou para o meio da área e o camisa 7, no reflexo, completou de cabeça para as redes de Cássio.

    Para tentar corrigir o sistema de marcação no meio-campo, Tite abdicou de Marciel e colocou o experiente Cristian em campo. A alteração, contudo, piorou o desempenho corintiano no início da segunda etapa. Sem ritmo, o camisa 16 sofreu para acompanhar a velocidade de Dudu, que atuou no setor central durante todo o clássico deste domingo.

    Mesmo sem repetir o desempenho da etapa inicial, o Corinthians chegou ao empate na parte final do duelo. Aos 34min, Jadson cobrou falta para dentro da área na direção de Felipe. O zagueiro desviou de cabeça e a bola bateu em Vagner Love antes de entrar nas redes de Fernando Prass.

    Veja Também

    Notícias do Corinthians
    Notícias do Corinthians

    Comments (5)

    1. Avatar
      Olair Pires de Miranda

      E nois na libetta doido

    2. Avatar
      Marlon Porto de Almeida

      Grande jogo !

    3. Avatar
      André Gerrit Krahl

      Podem chorar. O choro é livre. Hahahah.

    4. Avatar
      Paulo Oliveira

      Até que o gol irregular da porcada serviu pra calar a boca dos chorões que avacalham a campanha do nosso Timão rumo ao hexa.

    5. Avatar
      Daniel De Cassia Furlan

      E a falta do 3o. gol ???????? É né ?????

    Comments are closed.