Fagner revela como encontrou ânimo do elenco do Corinthians após derrota em Itaquera

    Após ficar à disposição da Seleção Brasileira na vitória sobre o Equador e no empate com a Colômbia, pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo da FIFA Rússia 2018, o lateral-direito Fagner voltou a conviver com os seus companheiros de Corinthians. E disse ter reencontrado uma equipe animada às vésperas do clássico contra o Santos, no domingo, na Vila Belmiro.

    “Vi um grupo bem otimista”, disse Fagner, em suas primeiras palavras na entrevista que concedeu após o treinamento da manhã desta quinta-feira. “O ambiente é muito bom. Estou feliz por retornar ao clube depois de alguns com a Seleção, de me reintegrar ao trabalho com os meus colegas do dia a dia. Vamos continuar fazendo a nossa parte e esquecer o que falam de vantagem”, acrescentou.

    Final da Copa do Brasil ao vivo no FOX Sports  

    Fagner se referiu à diferença de sete pontos que o líder Corinthians tem para o Grêmio na tabela de classificação do Campeonato Brasileiro. A distância cairá para quatro caso o concorrente derrote o Vasco na noite de sábado, em São Januário, pressionando o primeiro colocado para o clássico paulista do dia seguinte.

    “Para nós, não muda nada o fato de o Grêmio jogar antes ou depois. Temos que continuar fazendo o nosso trabalho bem feito”, pregou Fagner, ciente de que o início ruim de segundo turno do Corinthians despertou desconfiança em alguns. O líder perdeu em casa para o lanterna Atlético-GO e o Vitória e sofreu para vencer como visitante a Chapecoense, três times que lutam contra o rebaixamento.

    “É claro que se falou muito das dificuldades que tivemos, porque não ganhamos do Vitória e do Atlético-GO. No primeiro jogo, faltou um pouco de tranquilidade. No segundo, criamos muitas oportunidades”, minimizou Fagner, agora de olho terceiro colocado, o Santos. “Independentemente da posição do adversário, vamos procurar fazer um grande jogo.”

    Para vencer na Vila Belmiro e ficar ainda mais otimista, o Corinthians tem aproveitado o tempo livre, proporcionado pelas rodadas das Eliminatórias, para trabalhar com afinco. Não foi diferente durante este feriado da Independência do Brasil – dos jogadores considerados titulares, apenas o atacante Ángel Romero, que defendeu o Paraguai recentemente, acabou preservado pelo técnico Fábio Carille de uma atividade no gramado.

    “Não tem moleza. Ao mesmo tempo em que os treinadores gostam desse período de recesso para aprimorar as partes tática e física, os trabalhos passam a ser mais intensos. Sabemos o que queremos na competição e só o que fazemos no dia a dia vai nos dar o nível de concentração para alcançar”, concluiu Fagner.

    Saiba mais:

    Diego Costa perto de time turco

    CR7 recebeu proposta do PSG

    Escolha o nome do estádio do Fla

    Veja Também