Globo Esporte - 18 de outubro de 2016 às 09:42


Jô não vê a hora de vestir a camisa do Corinthians novamente. Há 11 anos longe do Parque São Jorge, o atacante de 29 anos confirma que está muito próximo de atuar pelo Timão em 2017, um projeto que ele tinha desde que embarcou para a Rússia em 2005, quando foi vendido a CSKA.

– O Corinthians foi onde cresci, onde nasci para o futebol. Meu coração bate mais forte por ele, minha família está toda em São Paulo e deve estar feliz pelo interesse. Vamos aguardar, pode ser que saia negócio, houve contado. Espero que dê certo – disse o jogador.

Em processo de rescisão com o Jiangsu Suning, da China, Jô estará livre para jogar no Timão só na próxima temporada, já que as inscrições no Brasileirão e na Copa do Brasil estão encerradas. Ex-jogador também de Manchester City, Everton, Galatasaray, Internacional, Atlético-MG e Al-Shabab, dos Emirados Árabes, ele diz que recebeu sondagens do Timão em outros momentos, mas nunca esteve tão perto de retornar.

– Nunca estive tão próximo de voltar como agora. Vejo uma proximidade maior pela questão do meu contrato, antes era mais complicado pelos contratos longos que eu tinha. Como estou com essa possibilidade de estar livre, fica mais fácil. As coisas estão caminhando, as conversas estão adiantadas, a possibilidade é grande – afirmou ele.

Aos 29 anos, Jô é considerado um nome experiente para brigar por posição com Gustavo, contratado do Criciúma, mas que ainda tenta o primeiro gol pelo clube. Oswaldo de Oliveira, com quem ele jogou em 2004, mostra-se favorável à contratação do jogador. Apesar do histórico de indisciplina em clubes como Inter e Atlético-MG, Jô garante ter mudado da água para o vinho.

– Muitos podem achar que sou o mesmo Jô, mas Deus fez uma obra na minha vida há dois anos, quando me batizei. Estou maduro. Me tornei cristão ainda no Atlético-MG, me converti e minha vida mudou. Fora de campo, as coisas se encaixaram com minha família, minha esposa e meus filhos. Não sou mais o Jô de carreira conturbada. Nos últimos clubes que atuei, tive média de gols muito boas. Fiz 16 gols em 19 jogos nos Emirados e outros 11 gols em 24 jogos na China, ambos em seis meses. Me sinto maduro na profissão e na vida pessoal sou um novo homem.

– Vai ver é uma missão de Deus que eu volte ao Brasil, que eu volte ao Corinthians e mostre que aquele Jô indisciplinado ou descontrolado ficou para trás. Tenho uma vida correta.
Pelo Corinthians, Jô estreou em 2003 com 16 anos – é o jogador mais novo a vestir a camisa alvinegra e, também, o mais jovem a fazer um gol. Tem 115 jogos e 18 gols pelo clube. Atualmente, ele mantém uma rotina de treinos no Atlético-MG, que defendeu entre 2012 e 2015.

Comentários