ESPN - 21 de janeiro de 2017 às 23:24

Um dia antes da final da Florida Cup, o zagueiro Diego Lugano já havia indicado como o clássico Corinthians x São Paulo seria tratado.

“Sem dúvida que agora acabou a pré-temporada e virou campeonato. Ninguém vai entrar nesse jogo para perder.”

Não dá para dizer que ele errou.

Em jogo com discussões, empurrões e entradas fortes no primeiro tempo, o clube tricolor levou a melhor sobre o time alvinegro e, após empate em 0 a 0 no tempo normal, venceu a partida por 4 a 3 nos pênaltis para conquistar o torneio amistoso.

Expulsões

Foram necessários apenas 20 minutos para cada uma das equipes ficar com um a menos em campo. Marquinhos Gabriel e Bruno se enroscaram em uma disputa de bola, e o lateral são-paulino, com os dois no chão, tentou chutá-lo.

Foi o suficiente para iniciar uma confusão.

Reservas das duas equipes entraram em campo, e Kazim e Maicon acabaram trocando empurrões. No fim, o árbitro expulsou o atacante e o zagueiro antes de autorizar o reinício do jogo.

Chances?

Na primeira etapa, o São Paulo ficou bem mais com a bola e se caracterizou por marcar de maneira mais agressiva o adversário. Ao mesmo, isso não ajudou o time do Morumbi a criar chances claras. O Corinthians, da mesma, forma não conseguiu ameaçar a meta defendida por Denis.

Ficou no quase

Ao longo da segunda etapa, tanto Fábio Carille como Rogério Ceni foram trocando as peças. E as primeiras boas chances de cada um dos times vieram de jogadores que saíram do banco de reservas.

Gilberto, aos 15 minutos, foi o primeiro atleta a acertar uma finalização do gol, ao receber e chutar da entrada da área – ele ainda erraria uma cabeçada mais para o fim da partida. O arremate foi facilmente defendido por Cássio. No Corinthians, Marlone saiu na frente de Sidão, mas chutou torto.

O clube alvinegro, porém, seguiu melhor na criação. Romero quase marcou de cabeça, enquanto Giovanni Augusto arrematou por cima da meta adversária em outro lance.

Pênaltis

Nas penalidades, o goleiro Sidão -a exemplo do jogo contra o River Plate – pegou duas cobranças na disputa.

João Schmidt, Cícero, Júnior Tavares e Gilberto converteram para o São Paulo. Araruna teve o chute defendido por Cássio.

Giovanni Augusto, Paulo Roberto e Marlone fizeram para o Corinthians. Fellipe Bastos e Marciel não converteram.