PÓS-JOGO: Corinthians luta até o fim, mas não sai do zero contra o Grêmio

    Eliminados recentemente da Libertadores, Corinthians e Grêmio se encontraram na tarde deste domingo, na Arena Corinthians, em jogo que marcou a estreia das equipes no Campeonato Brasileiro. E o desempenho que custou uma vaga na competição sul-americana voltou a dar as caras. Sem muita criatividade, os times de Tite e Roger lutaram bastante, mas não saíram de um 0 a 0 – com mais chances até para os visitantes, que não souberam transformá-las em gol.

    Sem jogos no meio da semana, Corinthians e Grêmio têm tempo até o próximo compromisso – ambos voltam a campo apenas no dia 22, domingo, às 16h. Enquanto o time paulista visita o Vitória em Salvador, o Grêmio faz a sua estreia em casa diante do Flamengo.

    Quem desequilibrou: Geromel anula ataque corintiano

    Muito da ineficiência corintiana do meio-campo para o ataque deve-se à ótima atuação de Geromel. Com boas antecipações e desarmes seguros, o zagueiro teve mais uma boa atuação com a camisa tricolor.

    Quem decepcionou: meio-campo corintiano vai mal

    Rodriguinho errou demais, foi pouco produtivo e até irritou a torcida corintiana – saiu vaiado de campo. Certas vezes até displicente, foi substituído por Tite ainda no começo do segundo tempo. Elias também não esteve em seus melhores dias. Falhou nos passes e ainda perdeu uma boa chance na segunda etapa.

    O desempenho do Corinthians: posse de bola pouco produtiva

    Muita posse de bola, mas pouca efetividade. Assim foi o Corinthians que assustou pouco o Grêmio na etapa inicial. Para furar o bloqueio armado pela defesa do Corinthians, apenas em raras jogadas individuais, como a de Marquinhos Gabriel que invadiu a área e driblou dois defensores, mas pegou mal na hora da finalização. A conversa com Tite no intervalo parecia ter feito bem ao time, que voltou mais agressivo e criando mais. Mas a pressão alvinegra durou pouco. Voltou a encontrar dificuldades, e foi ter sua grande chance apenas nos acréscimos, com Luciano finalizando de dentro da área.

    O jogo do Grêmio: faltou aproveitar as chances

    Jogou de igual para igual com o Corinthians desde o início. Pode não ter equilibrado na posse de bola, mas foi até mais perigoso que o time da casa na etapa inicial. Faltou, porém, caprichar nas finalizações e, principalmente, no último passe. Foram três chances que poderiam ter sido transformadas em gol, de Bobô, Giuliano e Bolaños. A cena se repetiu no segundo tempo, com menos intensidade. Mas Bobô, mais uma vez, não foi para as redes. Teve uma chance talvez até mais clara que no primeiro tempo, mas chutou para fora, cara a cara com Walter.

    Negociação com o Porto não tira foco de Felipe

    Alvo do Porto, Felipe demonstrou que, apesar da negociação com o time português, segue totalmente focado no Corinthians. O zagueiro não deixou passar nada e foi um dos destaques do time alvinegro no setor defensivo.

    Sem Cássio e reserva, Corinthians busca goleiro em casa

    O Corinthians teve um problema inesperado antes de enfrentar o Grêmio.  Primeiro, Cássio ficou de fora da partida em função da morte da avó Maria Luiza. Antes da partida, Matheus Vidotto se lesionou durante o aquecimento e foi diretamente para o ambulatório, de maca. O time não tinha outros goleiros relacionados e o reserva Caíque, quarta opção e sem partidas no profissional, não estava na Arena, e foi ‘resgatado’ pelo clube.

    Pré-jogo: cerimônia de abertura + samba

    Quem chegou um pouco mais cedo à Arena Corinthians (cerca de metade do público presente) pôde acompanhar, antes do apito inicial, a cerimônia de abertura do Campeonato Brasileiro 2016. A principal atração foi o show do cantor Péricles, ex-Exaltasamba. A festa no gramado trouxe bandeiras com os escudos dos 20 clubes que disputam a Série A.

     

    Veja Também

    Notícias do Corinthians
    Notícias do Corinthians

    Comments (4)

    1. Jaqueline Ponte

      Time previsivel e sem criatividade..pra piorar n tem atacantes bons q façam a diferença..muito fraco

    2. Jonei Lacorte

      Um time que fica 10 dias treinando, e comete 46 passes errados, tem alguma coisa errada ou algumas certas …

    3. Johnny Jefferson

      Tite o milagreiro, esse time com outro técnico e outra estrutura não disputava nem serie b

    4. Robson Lira

      começou o empatite!
      Tite errou ao escalar Romero pela esquerda, quando deveria ter escalado pela direita, além do esquema extremamente previsível, e a falta de um meia armador, quando Danilo pode e sabe muito bem fazer essa função.

    Comments are closed.