Osmar Loss - Treino do Corinthians

    PRÉ-JOGO: Precisando da virada, Timão recebe o Colo-Colo para seguir na Libertadores

    O Corinthians vive um momento errante na temporada, tem dificuldades para achar sua formação ideal e precisa reverter mais uma desvantagem em mata-mata. Para isso, o Alvinegro conta com a força da sua torcida e da sua Arena, trunfos fundamentais para a partida desta quarta-feira, às 21h45 (de Brasília), contra o Colo-Colo, pela volta das oitavas de final da Copa Libertadores da América.

    Depois de encerrar uma série de três derrotas consecutivas no Campeonato Brasileiro no último sábado, com o triunfo sobre o Paraná, também em Itaquera, o Alvinegro tem a missão de derrotar o adversário por pelo menos dois gols de diferença para avançar no tempo normal. Um novo 1 a 0, resultado que favoreceu o time chileno na partida de Santiago, leva a decisão para os pênaltis, enquanto qualquer outro placar dá a vaga aos visitantes.

    “Vai de como a equipe se impõe”, avaliou o lateral esquerdo Danilo Avelar, que fará sua estreia por Libertadores dentro do estádio de Itaquera, determinado a buscar a vaga. “Se você está concentrado, focado, independentemente do campo, você consegue. Lógico que aqui a gente tem um fator decisivo que é a torcida. Vai ser fundamental esse 12º jogador para a gente criar esse clima e conseguir impor o ritmo”, continuou.

    Danilo Avelar - Corinthians
    Foto: Ag. Corinthians

    Escalação ideal

    Em campo, o técnico Osmar Loss só não poderá contar com o volante Gabriel, suspenso por ter sido expulso no jogo de ida, no Chile, e o o atacante Jonathas, em recuperação de uma contusão na coxa direita. Ainda que ambos estivessem disponíveis, no entanto, o mais provável é que Ralf e Romero, que atuarão nas respectivas posições, fossem escolhidos pelo comandante para iniciar a decisão.

    A presença do paraguaio, aliás, pode fazer a equipe retomar o 4-2-4, que não rendeu grandes frutos recentemente. Depois de um bom recomeço pós-Copa, o Alvinegro viu o bom funcionamento da formação ficar comprometido dentro de campo. “Os adversários têm conseguido encaixar essa marcação”, reconheceu Loss, que tem na disputa frente aos chilenos a chave para ganhar tranquilidade no cargo.

    Sem definir se a equipe ficará sem referência no ataque ou manterá Roger, escalado contra o Paraná, Loss fechou a parte tática do último treinamento à presença da imprensa. Caso o camisa 9 siga no time, Romero entrará na vaga ou de Clayson ou de Pedrinho, ambos atletas que passam por uma má fase técnica.

    Rival confiante

    Do outro lado, o Colo-Colo aposta na manutenção do estilo de jogo proposto no primeiro jogo, no Chile, quando saíram vencedores por 1 a 0 e só não ampliaram a vantagem porque o goleiro Cássio terminou o duelo como o melhor em campo. Apesar do respeito, o discurso é de sair para pressionar o Timão.

    “O Corinthians tem um bom funcionamento dentro de campo e uma formação tática que não muda. Acreditamos que eles irão subir as linhas de marcação,mas sem mudar seu estilo. Temos que pressioná-los em seu campo e nos impor dentro para sairmos com a vitória”, disse o técnico dos chilenos, Héctor Tapia, que deve ter os ex-palmeirenses Barrios e Valdivia na sua equipe.

    “A torcida pode ser importante assim como a nossa foi. Claro que essa motivação a mais a ajuda. Mas são 11 contra 11 e não acho que mude muita coisa. Temos que saber analisar e saber com isso”, concluiu Tapia.

    Veja Também

    Notícias do Corinthians
    Andrés