Roger Flores defende título brasileiro do Corinthians em 2005 e relembra história com colorados

    O Campeonato Brasileiro de 2005 rende polêmica até os dias atuais. Por conta de manipulação de partidas regidas pelo árbitro Edílson Pereira de Carvalho para que empresários e casas de apostas pudessem lucrar ainda mais com o resultado dos duelos. Luiz Zveiter, presidente do STJD, decidiu na época que as partidas apitadas pelo árbitro deveriam ser anuladas e disputadas novamente.

    Nome fundamental do Corinthians na conquista do título naquele ano, o ex-meio-campista Roger Flores falou sobre o ocorrido no Bolívia Talk Show, programa do canal Desimpedidos, do Youtube. ‘Só para deixar bem claro. O Corinthians ganhou quatro pontos a mais nas partidas que precisou disputar de novo. Não teve roubo’, disse o atual comentarista dos canais Sportv.

    Leia também:

    Edmundo vê clima no Palmeiras mais ‘solto’

    Réver entra para história do Brasileirão

    Real contrata outra joia do Brasil, diz jornal

    Roger ainda relembrou uma história com torcedores do Internacional no Carnaval do ano seguinte. ‘Eu estava no Carnaval e alguns torcedores do Inter começaram a gritar para mim que tinha sido roubado. Aí eu falei: Olha, o dinheiro do bicho está gasto. Não tem nem mais como voltar agora”, disse com bom humor o ex-atleta do Corinthians.

    Na época, Corinthians e Internacional disputavam o título nacional. A torcida colorada reclama até hoje da partida realizada no Pacaembu. Enquanto o duelo estava 1 a 1, o goleiro Fábio Costa cometeu penalidade no ex-meio-campista Tinga. Porém, o árbitro na ocasião aplicou o segundo amarelo por Tinga por simulação e ainda expulsou o atleta colorado. Ao final de todo o campeonato, o Timão terminou na liderança com 81 pontos, três a mais do que o Inter.

    Crédito da foto: Reprodução/Bolívia Talk Show

    Veja Também