Árbitro explica na súmula a confusão criada após pênalti para Ponte Preta

    Uma cena curiosa marcou a vitória do Corinthians sobre a Ponte Preta neste sábado (8), na Arena Corinthians. No segundo tempo, o árbitro Ricardo Marques Ribeiro se confundiu após marcar pênalti para a equipe campineira: mostrou cartão amarelo para o jogador errado e só voltou atrás após quatro minutos. Ele tentou explicar o ocorrido na súmula do jogo.

    A confusão foi caracterizada como “período de tomada de decisão e identificação correta por parte da equipe de arbitragem”. O dono do apito achou que Balbuena havia cometido o pênalti e por isso lhe mostrou cartão amarelo, mas o real infrator foi Guilherme Arana.

    Daí que os corintianos reclamaram muito. Não só pelo cartão errado, mas também porque Balbuena pede falta segundos antes de o pênalti acontecer. Ricardo Marques Ribeiro precisou refletir muito e consultar seus assistentes, e quatro minutos se passaram. Por um momento criou-se a expectativa de que a arbitragem voltaria atrás e anularia o pênalti, que fora duvidoso, mas o árbitro manteve a decisão sobre a infração. Quanto ao jogador advertido, ele só acertou porque o próprio Arana esclareceu a situação. Então finalmente o amarelo foi mostrado ao atleta certo.

    A esta altura do jogo, o Corinthians já vencia por 2 a 0 com gols de Jadson e Jô. Após toda a dificuldade que se seguiu à marcação do pênalti, Cássio defendeu a cobrança de Lucca e saiu de campo, pela sexta vez seguida no Brasileirão, sem tomar gol.

    Veja Também

    Notícias do Corinthians