Jô fala de caráter, gratidão e ‘sem sacanagem’; veja explicação do corintiano

    Lance mais polêmico da última rodada do Campeonato Brasileiro, o gol de Jô na vitória do Corinthians sobre o Vasco irritou os cariocas. O atacante empurrou a bola com o braço para o fundo das redes, garantindo 1 a 0. Na saída de campo e também na zona mista do estádio, negou a tal jogada. Só que o atleta voltou atrás nesta terça-feira (19 de setembro).

    Fla, Corinthians, Real, Bayern e Juve no FOX Sports

    Na chegada do Corinthians à Argentina, para a disputa da Conmebol Sul-Americana contra o Racing, nesta quarta-feira (20), com transmissão do FOX Sports 2, às 21h45, Jô, ao lado do gerente de futebol Alessandro, falou sobre o lance. Assumiu que a bola bateu no braço, mas lembrou que na hora do lance não teve essa impressão. Se tivesse a convicção, admitiu que falaria na mesma hora:

    “Em nenhum momento quis trapacear. Eu fiz 19 gols e não fiz isso. Não tinha a intenção. A bola tocou no braço? Tocou, mas não era a minha intenção. Quem me conhece sabe que tenho caráter. Com a minha mudança, fui exemplo para outros jogadores. Sou grato ao Corinthians. Quem me conhece sabe que nunca quis fazer sacanagem. Se eu soubesse que bateu, falaria. É mais para dar um ponto final na história”.

    Criticado por ter elogiado Rodrigo Caio em lance de fair-play entre Corinthians e São Paulo, quando o defensor alertou o árbitro do jogo sobre um cartão errado ao próprio atacante, e depois não ter feito o mesmo, Jô admitiu que ficou chateado com os julgamentos. No entanto, admitiu que sempre teve respaldo das pessoas mais próximas ao ser acusado de não ter caráter:

    “Eu entendo perfeitamente, porque aplaudi e achei fantástica a atitude dele. Muita gente gostaria de ver a mesma coisa. Mas foi diferente. Eu queria fazer gol, sou atacante, passando por um momento ruim, me atirei na bola. Não quis botar a mão. Se eu tivesse notado, falaria. Tenho respaldo de todos, diretoria, imprensa, minha família. Boto a cara para falar em momento ruim ou bom. Fiquei chateado com o que falaram sobre caráter. Mas a gente tem que seguir a vida”, finalizou.

    Veja também:

    Cavani é desejo de grande europeu 

    Ex-Flamengo faz golaço de bicicleta

    Campeão do mundo detona Neymar

    Veja Também